A Valve criou a alguns Majors atrás um sistema chamado Minors, o qual os times devem seguir para chegar ao Major Qualify e posteriormente ao Major. A criação desse sistema foi excelente para os times que ainda não estão destacados no cenário mundial ou jogam em regiões de menor prestigio. Esses times não precisam mais aguardar por um convite para a disputa de um qualify direto ao Major, algo semelhante com o que aconteceu com a Brazil Kabum em 2015. É uma atitude louvável por parte da empresa dona do CS:GO, porém o formato de disputa e a forma como é organizado o circuíto é bastante questionada. Os Open Qualifys, que reúnem grandes times e outros nada conhecidos, trás algumas surpresas, muitas acusações de jogadores usando cheat, além de um grande numero de reclamações dos jogadores sobre a falta de informações por parte das empresas que organizam sobre horários, W.Os, lag em servidores e outras questões técnicas.

De forma resumida podemos explicar os Minors assim: Existem quatro grandes regiões, Américas, Europa, CIS e Ásia. Cada região tem sua particularidade, na Europa funciona da seguinte maneira: nenhum time é convidado para o Minor, todos devem passar pelo Closed Qualify, este por sua vez é composto por algumas equipes convidadas e outras que vem dos Open Qualify, aos quais 256 times podem se inscrever. A América, convida para o minor quem vem de fracasso no último Major Qualify e o campeão do Open Qualify da America do Sul, os outros passam pelo Closed assim como na Europa, já a Ásia, tem todos os times do minor convidados. Quase todas as equipes do mundo tem chance de ir ao Major, menos os asiáticos que não foram convidados ao Minor e talvez os da América central, que teriam dificuldade pra jogar no ping brasileiro e americano, sem contar a Africa que não tem um grande cenário estabelecido.

Godsent – Campeã do PGL Minor EU

O Major Qualify, é formado pelos oito times que foram eliminados na fase de grupos do ultimo Major e por dois times de cada Minor ou seja, 2 NA, 2 EU, 2 Asia e 2 CIS. É aqui, neste ponto que entra o que eu acho errado. No cenário EU, existe uma infinidade de bons times, que acabam sendo cortados do Major Qualify por falta de vagas, duas vagas para times asiáticos que após este sistema, nunca jogaram o major, é muito. Não é questão de dar ou deixar de dar chances a esses times, pois a chance está ali, uma vaga é suficiente, se nenhum conseguiu, porque ter dois? O Minor asiático seria o responsável por apontar o melhor time local, e este por sua vez disputaria a vaga no Major. Retirar uma vaga não é dizer que a Ásia não merece jogar o major, isso inclusive, aumentaria a competição interna no continente por essa vaga no Qualify. Outro problema é o Minor CIS. Qual a necessidade dele?

Os Minors serem divididos em regiões tem o objetivo claro de que todos os times joguem com os pings mais baixos possíveis. Nós vemos todos os dias equipes como Ukraine NaViEuropean Union HellRaisersRussian Federation Flipsid3 jogando ECS, EPL e outros campeonatos online contra times europeus, então essa “desculpa” cai por terra. Outra questão é que o Major em si não tem (ainda bem) reserva de vagas por região, chegam lá apenas os melhores. Todos os times são misturados no final. O mais certo, caso realmente queiram separar o CIS do resto da Europa, seria então a região funcionar mais ou menos como a SA, joga-se o Open Qualify e o campeão entra direto no minor europeu.

De que adianta, cortar tantos bons times europeus do Major Qualify, dando apenas duas vagas a eles, e deixar a ásia com duas e CIS com duas? Seria muito melhor Europa com cinco, ásia com uma e a região CIS jogar o open, closed e minor europeus. Não há sentido nenhum em separar uma região que pode jogar junta, para depois juntar novamente antes do Major em si. O Qualify do Major já é forte, e ficaria ainda mais se outras equipes da Europa tivessem chance de disputar.

COMENTÁRIOS