O portal HLTV.org realizou, após a partida entre Brazil SK Gaming e Denmark Team Dignitas na ECS – Esports Championship Series S2, uma entrevista com o jogador Portugal Ricardo “fox” Pacheco, que está atualmente ocupando a posição deixada pelo Brazil Lincoln “fnx” Lau na equipe brasileira.

Infelizmente, no dia seguinte a essa entrevista, a SK Gaming perdeu para a Denmark Astralis por 2 mapas a 0 e foi eliminada da competição, finalizando na 3ª/4ª posição.

Confira:

Conte-nos um pouco mais sobre você após a sua saída do FaZe, como você estava se sentindo, o que você está planejando, o que você está fazendo?

Após ter sido kickado do FaZe eu estava um pouco desanimado, e parei de jogar CS por aproximadamente 1 mês. Então, eu voltei a jogar com alguns amigos portugueses apenas por diversão. Então, eu recebi a proposta da SK para jogar a ECS e o Major – eu só irei jogar esses 2 campeonatos, após isso, o time irá escolher um outro jogador brasileiro – e é isso.

Quando a oferta veio, diga-me como foi, o que você estava esperando?

Eu estava sentindo um pouco de pressão, pois a gente só tinha 2 dias para treinar antes da ECS, e havia mapas que eu nunca tinha jogado com eles, por exemplo Overpass.

Para jogar com a melhor equipe do mundo e sem tempo para treinar, eu estava sentindo um pouco de pressão. Eu acho que isso é normal. Mas acho que está indo tudo bem, considerando que eu alterei a minha role, normalmente eu sou o AWP principal e agora estou como rifler. Mas tudo está indo bem.

Fale um pouco sobre a partida contra Dignitas, o primeiro mapa foi bem fácil já no segundo o desempenho do k0nfig foi decisivo para fechar a partida?

Nós conversamos sobre a Cache e vimos que seria fácil, pois nos treinos estávamos bem e estávamos nos sentindo confiantes. Na Mirage eles simplesmente jogaram muito melhor que nós. Eu ainda acho que eles são melhores que nós, mas nós iremos corrigir até o Major. E na Overpass, nós sabíamos que se começássemos de TR e fizéssemos 8/9 rounds estaríamos bem na partida. Pois o nosso problema era o lado CT. Eu não sei jogar Overpass, pois se você olhar o histórico das minhas ex-equipes irá perceber que elas não jogavam Overpass, por isso eu não sei como jogar nesse mapa.

Olhando pra frente, na partida versus Astralis, quais são as expectativas?

Nós iremos jogar para ganhar, é claro, mas acho que atualmente o Astralis é o time mais forte da Europa. Nós vamos conversar e discutir assim que chegarmos em casa, e vamos tentar vencê-los amanhã.

Entrevista realizada por 

COMENTÁRIOS