De uns tempos para cá foi criada uma regra de que cada jogador tem sua posição, jogando de Tr e jogando de Ct. Quanto a parte Ct, que não será o foco deste artigo, concordo que existe um posicionamento mais fixo. Geralmente temos no minimo um jogador fixo no bomb B e um fixo no bomb A, os outros três se revezam entre defender o meio quando necessário e ajudar os companheiros dentro dos bombs, rotacionando mais rápido quando o outro lado do mapa sofre uma pressão. É claro que eu não duvido que existam os entryfraggers, suportes, awps, tradders, igls e lurkers no lado Tr. O que eu não concordo é com a maneira que essa funções são atribuídas aos jogadores pela comunidade na maioria dos casos.

“João é o tradder da Team X e Pedro é suporte da Team Y” são coisas comuns de ouvirmos, mas ao pararmos para analisar como funcionam Team X e Team Y, podemos ver que em muitos rounds os jogadores não fazem as funções as quais teóricamente foram atribuídos a fazer. Para efeito de comparação, eu vi um post a poucos dias em um grupo de Facebook onde o jogador Norway Håvard “rain” Nygaard da European Union FaZe era dito como entryfragger e tinha suas estatísticas comparadas as de Brazil Epitácio “TACO” de Melo, entryfragger da Brazil SK Gaming. Achei os números impressionantes e resolvi assistir quatro demos do rain, durante a ESL One NY. Foram trinta e sete rounds jogados como Tr e o papel de entryfragger foi feito por ele em apenas seis desses rounds. Já do TACO assisti duas demos, com trinta rounds jogados no lado Tr e foram quatorze vezes as quais o jogador entrou na frente, durante as entradas nos bombs. É extremamente injusto comparar tradder x tradder, lurker x lurker e etc. Cada time faz o aproveitamento de seus players de maneiras diferentes. O suporte, quando existe, na Team A, pode jogar muito diferente do suporte da Team B. Digo “quando existe” porque alguns times fazem um grande revezamento entre os players impossibilitando dizer que existe um único suporte ali. É claro que podemos comparar players para apontar quem é melhor, desde que sejam comparadas características de agressividade/reatividade, movimentação, mira, aproveitamento em clutchs, first kills e etc. Agora comparar K/D e dizer que são da mesma posição portanto da pra comparar só com isso, esta errado.

O que eu quero com esse artigo não é defender o TACO e nem procurar o entryfragger da FaZe. O objetivo é desmistificar que todos os times seguem as mesmas regras. A FaZe usa o Denmark Finn “karrigan” Andersen, Bosnia and Herzegovina Nikola “NiKo” Kovač, Sweden Olof “olofmeister” Kajbjer e até o Slovakia Ladislav “GuardiaN” Kovács de entryfragger. Tudo depende do posicionamento, das granadas que cada um tem, da informação que eles tem dos adversários e da estratégia que eles vão usar para finalizar o round. A SK por sua vez, monta suas táticas de outra forma, usando bastante a explosão do TACO com flashs de Brazil Gabriel “FalleN” Toledo e Brazil Marcelo “coldzera” David. A “posição” dos jogadores é definida de acordo com o estilo tático do time que ele atua.

Ouvi algumas vezes as pessoas dizendo que o jogador X não pode ser trocado pelo jogador Y de outro time porque eles fazem funções diferentes. Discordo desse tipo de opinião. Pego o caso do Brazil Vito “kNgV-” Giuseppe entrando no lugar do Brazil Lincoln “fnx” Lau. Jogadores que faziam funções diferentes e mesmo assim, kNgV caiu como uma luva no time da Brazil Immortals, fazendo a equipe atingir os objetivos traçados anteriormente e que ainda não haviam sido conquistados, como a vaga no Major e posteriormente a classificação entre os legends. Todo jogador de CS tem suas características. Alguns são mais agressivos e avançam em busca de informações para a equipe ou até mesmo procuram o confronto com o adversário, já outros são mais reativos ou seja, usam a jogada do adversário como ponto de partida para a sua, punindo os agressivos do outro time, por exemplo. Cabe sempre ao IGL, que geralmente é aquele jogador que tem maior capacidade de leitura de jogo, conhecer as características de seus jogadores e colocar quais papéis eles vão fazer em determinadas estratégias. Alguns capitães percebem que travar os jogadores a uma role pré determinada, não é o melhor caminho. Em entrevista ao hltv (que você pode ler aqui, em inglês) NiKo, da FaZe, diz que todos os jogadores da equipe são capazes de assumir determinada função dentro de um round, para que o time saia com a vitória.

O CS é um jogo livre, ao analisar o lado Tr de alguns times, nós veremos sempre o mesmo jogador fazendo a flash e sempre o mesmo entrando na frente. Em outros times, cada round é um jogador que faz cada uma dessas funções. Algumas equipes usam menos “entradas ensaiadas” com muitas granadas e jogam simples, apostando na sincronia e na bala dos jogadores. Não existe uma regra clara que define que o todo time é obrigado a usar, em todos os rounds, Entryfragger, Tradder, Suporte e Lurker e que os mesmos jogadores sempre façam a mesma função. Muito menos que um jogador que costuma fazer suporte no time X não possa ser um tradder ou um lurker no time Y.

O que deve ser respeitado no geral para obter sucesso são as características do jogador e não sua “posição”. Todo time e jogador pode se adaptar a novos papéis e formas de jogar. Vide exemplo a United States Team Liquid. Canada Peter “stanislaw” Jarguz foi contratado como IGL após elevar o nível da European Union Optic, e na Liquid, não estava repetindo o sucesso, até que United States Nick “nitr0” Cannella, assumiu o papel de IGL (conforme o mesmo diz nesta entrevista, em inglês) e elevou, e muito, o nível da equipe. Indo totalmente na contramão do pensamento de que um jogador só pode fazer uma função durante toda sua carreira e em qualquer equipe que esteja. Para atingir o sucesso, Nitr0 se adaptou e assumiu um nova função, assim como Stanislaw.

COMENTÁRIOS